sexta-feira, 8 de março de 2013

Máscaras Transmontano-Durienses

Balbina Mendes
 
Máscaras Rituais do Douro e Trás-os-Montes
 
Na vila mais manuelina de Portugal
 
 
Em Freixo de Espada à Cinta, coincidindo com a Festa das Amendoeiras em Flor, foi inaugurada no dia 3 de março, no auditório municipal, a exposição de pintura de Balbina Mendes, aberta ao público até ao dia 29 de março.
 
 
 
Balbina Mendes é uma pintora transmontana, nascida e criada em Malhadas, Miranda do Douro, num universo onde se misturam o natural e o sobrenatural, o sagrado e o profano.
 
 
Um dos objetivos da sua pintura é a "preservação de velhas culturas em risco".
 
 
 
Antes de chegarem à Vila mais manuelina de Portugal, as garridas telas de Balbina, foram mostradas, desde 2009, em diferentes espaços, por todo o país, incluindo vilas e cidades transmontanas,  e a públicos diversificados e cosmopolitas, como os de Bruxelas e Viena. 
 

 
Quando vi a exposição das máscaras em Chaves, em março de 2010, apeteceu-me levar pinturas de caretos para casa. Mas, acima de três mil euros, só "roubadas"...
 
 
 
A máscara, no rituais de solestício, entrudo, Santo Estevão e noutras festividades pagãs “serve para esconder e fazer em liberdade a sátira social".
 
 
 
Chocalheiro de Bemposta
É um careto que anda com chocalho; "tem tanto de medonho como de sedutor e misterioso".
 
Vindos das lonjuras dos tempos, há rituais que fascinam e saltam para as telas de Balbina Mendes. Freixo de Espada-à-Cinta, a vila mais manuelina de Portugal, tem, de momento,  mais um atrativo de visita!

 


2 comentários:

Mike Lisboa disse...

Olá alguém me pode dizer onde se pode comprar máscaras de trás os montes pela internet

PEREYRA disse...

Informa-te no sítio

http://www.caretosdepodence.pt/